segunda-feira, março 13, 2006

Os protestos Começaram

Passagem de nível de Mindelo (Vila do Conde)
'clicar' na imagem para aumentar

O Metro anda em testes e já hoje se verifica a formação de filas até à estrada N13 que fica a 500 m. Mindelo é uma zona balnear, nos fins de semana e principalmente no verão, vai ser o bom e o bonito.


'clicar' na imagem para aumentar


Se foram avisados para estes problemas com anos de antecedência, porque não foi resolvida no projecto a situação? Boa pergunta a fazer aos autarcas e à Comissão Executiva do Metro.


'clicar' na imagem para aumentar

A paragem de Mindelo induz muitos utentes na linha uma vez que serve as freguesias mais interiores de Fajozes e Macieira. O mesmo acontece com as paragens de Modivas-Centro, antiga Vila Chã, pois serve as freguesia de Vila Chã, Vilar e de Malta.

O mesmo se pode dizer da freguesia de Modivas-Sul e Vilar do Pinheiro, pois servem Mosteiró e Aveleda.

'clicar' na imagem para aumentar

O transporte dito rápido não o poderá ser no troço final da S.ª da Hora até à Trindade, pois que a linha dupla com as 13 viaturas em cada sentido, não terá capacidade para possibilitar ultrapassagens.

O pior porém, será se optarem por fazer transbordo na S.ª da Hora.
É previsível que a viatura rápida venha cheia em hora de ponta da Póvoa/Vila do Conde/Pedras Rubras e assim descarregará 400 passageiros na S.ª da Hora, que ficarão a ver passar as viaturas lentas que vêm da Maia, Matosinhos e Póvoa, pois virão igualmente cheias e por isso sem capacidade para receber os utentes da viagem rápida. Esta passará a ser tão ou mais lenta que as lentas.

A acrescer a isso, os abrigos da S.ª da Hora não foram previstos para tão grande afluência. Os utentes não caberão no cais e não terão protecção contra as intempéries, TODOS OS DIAS.

Os utentes da linha da Póvoa verão amputada uma parte importante da linha, a qual deveria ter sido tri ou quadriplicada, para permitir a coexistência das várias linhas (Maia, Matosinhos, Póvoa e aeroporto), e de viaturas com serviço lento e rápido. Quando abrir a linha do aeroporto, a saturação desse troço será agravada.

'clicar' na imagem para aumentar

Não foi considerado no projecto inicial (já corrigido) o desnivelamento das passagens de nível. Agora está previsto mas não há dinheiro. As populações protestam e com razão pois vêm as suas vidas complicadas por um meio de transporte que se diz... MODERNO.

'clicar' na imagem para aumentar

Transporte MODERNO que retira as casas de banho das estações da CP, arrasa algumas delas, e retira igualmente os W.C.'s da viatura numa viagem que demora cerca de uma hora. Se isto é MODERNO, nós queremos o antigo.


'clicar' na imagem para aumentar

É caso para dizer: "Ó TEMPO VOLTA PARA TRÁS".

55 MINUTOS PARA FAZER 30 KM ?

então o objectivo não era construir um transporte que fosse atractivo, rápido e cómodo para aqueles que viajam de automóvel, e com isso retirá-los da estrada, melhorar o ambiente e a qualidade de vida das cidades, designadamente do Porto?

E é isto que nos oferecem após 4 anos de bolandas, por autocarros velhos, por quelhos, esperas e molhas?

Demora mais tempo, tem menos lugares sentados, não tem cortinas nem prateleiras nem W.C., os abrigos não abrigam....

  • quem querem atrair para esta porcaria?
  • e querem mais mais 60% que o preço do comboio?
  • em que gastaram o dinheiro, 50 milhões de contos...?

16 comentários:

Pedro disse...

Parabéns pelo Blog mais uma vez, eu sou de Matosinhos, trabalho na Infineon e vou ser (ou não..) utilizador do Metro. Concordo com as vossas criticas.

Pedro Morim disse...

A passagem de nivel na estrada para a Trofa está muito mal sinalizada, e não se compreende que uma estrada nacional com bastante trafego não tenha uma passagem desnivelada.
Alias no sec.XXI existem soluções melhores as "perigosas" passagens de nivel.

Comissão de Utentes da Linha da Póvoa disse...

Caro Pedro,

Nós contestamos a paragem atrás da Infineon (ex-SIEMENS) porque a servir alguém serve apenas os trabalhadores da Infineon.

Esta paragem agora batizada de ESPAÇO NATUREZA está situada entre os limites da Reserva Ornitológica de Mindelo -ROM- um espaço florestal sem casas na proximidade, e o parque de estacionamento dessa empresa.

Está a 500m da estrada N13 e assim muito longe do centro geométrico da zona industrial, que dista desta paragem mais de 1 km.

Para servir a Zona Industrial da Varziela, nós fizemos três propostas de traçado alternativo em sede de discussão pública do EIA-estudo de impacto ambiental. Todos eles deslocavam a linha para leste, para nascente da N13, para aproximar do centro geométrico da ZI e assim servir um potencial de mais de 1000 trabalhadores. Talvez ainda publiquemos essas propostas no blogue para conhecimento de utentes e cidadãos.

Um dos traçados propostos, fazia seguir o Metro em corredor paralelo à N13 do lado nascente (este espaço hoje ocupado por várias empresas), passando à frente da Infineon, servindo também todas as restantes empresas da ZI. Mais à frente o Metro fazia o cruzamento da N13 obliquamentepor e por debaixo baixo desta em viaduto, retomando a superfície para parar em Mindelo.

Esta é uma das paragens que foi colocada a pedido da Infineon, e compromete a rapidez do Metro.

Não é previsível que qualquer trabalhador da Infineon use o metro, ainda mais agora que vão passar a fazer turnos de 12h. Já agora a nossa opinião: UMA ABERRAÇÂO!

Os trabalhadores da Infineon, com parque de estacionamento próprio e horários que os colocam fora das horas de ponta, não vão esperar 15 ou 20 minutos por um transporte (a frequência à noite é de 30 minutos) que é lento e caro.

O transporte dito 'Rápido' não pára sequer em Mindelo.

O Pedro para se deslocar para Matosinhos, teria ainda de fazer transbordo na S.ª da Hora para Matosinhos. A viagem demoraria cerca de 50 minutos. De carro, fará 20 minutos.

A paragem na Infineon não servirá ninguém, antes pelo contrário, mas atrasará todos os que nele circularão para os outros destinos.

Comissão de Utentes da Linha da Póvoa disse...

Um esclarecimento e uma correcçaõ:

O jornal gratuito METRO, publicou uma das fotografias colocadas neste blogue e afirma serem da CULP o que não é correcto.

Nós fotografamos os paineis e publicamo-los, mas desconhecíamos quem foram os seus autores, supondo serem óbvios utentes e cidadãos de Mindelo.

Sabemos agora que os mesmos são propriedade da junta de Freguesia de Mindelo.

Lamentavelmente há também um erro no endereço deste blogue. O endereço não é utentes-povoa.blogspot.com/
mas sim
utentes-linhadapovoa.blogspot.com/

mas isso já vocês sabem.

Já agora, se quiserem ver o jornal, podem baixá-lo de

http://copex.metro.st/ftp/20060314_Porto.pdf

Anónimo disse...

O EXECUTIVO E O EXECUTIVO

O Metro do Porto, representado pelo Dr.Oliveira Marques, «visitou» a Póvoa. Foi notícia nos 3 semanários poveiros, com fotografia(que há-de aparecer na Folha Municipal). A finalidade era tratar com o EXECUTIVO da Câmara Municipal da Póvoa os problemas pendentes para a conclusão da Linha Vermelha.
As fotografias mostraram a ausência dos Vereadores Socialistas!
Os textos das notícias dizem que os Vereadores Socialistas NÃO foram sequer convidados pela Câmara !
Ao fim de tantos anos no poder, estes «senhores» do PSD ainda não aprenderam o básico, que aplicado ao presente mandato é: o EXECUTIVO Municipal é constituído por 9 (nove) pessoas eleitas; 6 representam o PSD e 3 representam o PS.
Não há «executivozinhos».
Há é falta de respeito e consideração , por parte do PSD, para com os Vereadores do PS e para com TODOS os poveiros.
Sobra, da maioria PSD, muita arrogância.

P.S.- Na sequência dos 9 elementos que constituem o EXECUTIVO, o Arq. Silva Garcia (cabeça de lista do PS), ocupa o 2º lugar, logo a seguir ao Presidente da Câmara. Convém não esquecer.

Pedro disse...

A infinion é a unica empresa que interessa na Zona Industrial da Varziela e o espaço ser natureza significa que essa estação é uma estação DESTINO e não origem. Se as pessoas vão para a Praia em Mindelo então que vão de Metro e passeiem pela natureza até á praia. Óptima ideia!!! Obrigado pela sugestão de fazer praia em Mindelo!

Quanto à paragem do Expresso em Mindelo não brinquem com assuntos sérios. Nem Mindelo, nem Vilar de Pinheiro. Pedras rubras tem aeroporto, não se esqueçam disso. Aquilo é expresso que servem para as pessoas que vivem longe em centros urbanos, casos da cidade da Póvoa e Vila. E, mais nada! Quem ouve até parece que Mindelo tinha autocarros directos e semi-directos. E, que entra muita gente em Mindelo.

Daqui em expresso vao ser 44 minutos até à trindade, quanto será em normal de Mindelo ou Vilar de Pinheiro? Se calhar será o mesmo tempo! Por isso, respeito para quem este serviço pretende servir, já que a distância ao Porto é maior e a Póvoa é uma cidade ao contrário de Mindelo que nem sequer tem o tamanho de um pequeno bairro da Póvoa. E, a Estação de Metro está a mais de 2 km da minha casa! Muita gente terá ainda bem mais longe.

É por estas e por outras que sou totalmente a favor da extinção das juntas de freguesia. A puxar a brasa à sardinha para meia dúzia de gatos da aldeia. Em democracia, vence a maioria com respeito à minoria. Daqui a pouco o expresso é só nome, Mindelo quer expresso e Vilar de Pinheiro depois o resto das aldeias da Vila.

Para quem não sabe, o serviço do Metro foi melhorado, podem ver em: http://povoa2010.blogspot.com/2006/03/metro-em-expresso-abre-sbado.html

Pedro Carneiro disse...

Ao Pedro, que deixou aqui o último comentário:

i) Mais do que um centro turístico, a Área Metropolitana do Porto é um centro de indústria e trabalho, e o Metro (linha da Póvoa) tem como objectivo primário servir as pessoas que trabalham/estudam no Porto, mas não vivem lá, daí que tenham de fazer a viagem de ida e volta diariamente! Não me venhas dizer que a paragem da Infineon faz sentido, se achas boa ideia as pessoas que trabalham no Porto terem de ver o tempo das suas viagens aumentado, só porque é boa ideia passear pela natureza até à praia, ainda por cima sendo algo que só se faria no Verão (uma paragem permanente apenas para 3 meses/ano)!

ii) Até podes ter razão quando comparas o tempo de viagem de um expresso com o tempo de viagem de um normal a começar em Mindelo, mas, e sem qualquer sombra de dúvida, ignoras bastante a dimensão dessa freguesia. Razão pela qual te aconselho a visitá-la, e constatarás certamente que não estamos a falar de "meia dúzia de gatos da aldeia".

Pedro disse...

Póvoa-Trindade expresso: 44' 12''
Mindelo-Trindade normal: 40' 2''
Vilar Pinheiro-Trindade normal: 31' 1''

E, ainda reclamam?

Se a cidade de Vila do Conde é muito menor que a Póvoa, quanto mais Mindelo.

freguesia TODA de Mindelo: 3 402 habitantes (censo de 2001) (muitos deles completamente isolados)

isso é menos gente que nesta rua!!!

Não é que a Póvoa dependa do Porto, nem que seja um drmitório que não é. Mas o metro precisa de explorar todo o seu potencial, 44 minutos é muito tempo. E, mais paragens iria piorar o serviço para potenciais clientes. Logo o metro não deve de forma parar em outra estação. As que estão chegam. O expresso existe para casos como o da Póvoa, não para casos como o de Mindelo.

Eu não andei no comboio e nos autocarros para ver quantas pessoas entram em Mindelo! As pessoas que usam esses serviços são da Póvoa e da Vila. Nem Pedras Rubras se justificava. Mas Pedras Rubras dá jeito por causa do Aeroporto.

Não falo por maldade, para por conhecimento da situação.

Pedro Carneiro disse...

Mas eu por acaso disse que o Expresso devia parar em Mindelo? Apenas te queria fazer ver que Mindelo não é uma terriola insignificante...

E como podes dizer que Pedras Rubras dá jeito por causa do aeroporto? Referes-te às pessoas que lá trabalham? É porque se te referes às que vão tomar voos, não faz de forma alguma sentido! Porque são viagens de carácter esporádico, as quais o Normal serve a muito bom nível. A não ser que lá trabalhe, ninguém vai para o aeroporto todos os dias. Além disso, a ligação ao aeroporto faz-se pela linha E, cujo transbordo com a linha B se fará na paragem "Verdes" e não em Pedras Rubras.

Pedro disse...

O aeroporto fica em Pedras Rubras e dá para ir a pé até lá. Se bem que clara seja mais confortavel ir pela linha E, teria que apanhar um metro para a estação seguinte e outro para o Aeroporto. Bom, realmente, ainda perder-se-ia mais tempo que num normal. Para mim até, nem Pedras Rubras, seria uma terceira estação nas cidades da Póvoa e da Vila. Isso a CULP deveria defender!

Não falou você, mas defende a CULP. Lembro que não é nada contra Mindelo ou Vilar do Pinheiro. O expresso é para quem vive mais longe.

Assim deveria ser:

Póvoa de Varzim
Portas Fronhas
Vila do Conde
Senhora da Hora
(e todas as outras no Porto)

Portas Fronhas fica perto das Caxinas/junto ao LIDL - esta zona quer na Póvoa (Argivai) quer na Vila está a ter um grande crescimento, situa-se a meio das duas cidades, faria com que as pessoas dalí não precisassem de se deslocar para a estação da Póvoa ou para a da Vila.

Troquem Pedras Rubras por Portas Fronhas! Tem muito mais lógica.

armando herculano - CULP disse...

A CULP reuniu com o Presidente da Câmara de Vila do Conde e administrador do Metro, na última terça-feira a pedido da CULP.

Ontem a CULP reuniu com o Presidente da Comissão executiva do Metro, Prof. Oliveira Marques, a pedido da CE da METRO.

Mais Tarde, talvez até só depois de amanhã, por razões de falta de tempo, daremos mais detalhadamente informações acerca dos resultados das mesmas.

Por hora, podemos afirmar que a paragem do expresso em Mindelo e em Vilar do Pinheiro, apenas depende da vontade das respectivas populações que terão de optar por manter 3 veículos lentos ou dois lentos e um rápido.

A paragem técnica e sublinho ***técnica***, não se destinava a servir utentes, mas apenas para atrasar o expresso, e assim permitir que o veículo lento que segue à sua frente chegue à S.ª da Hora, e permitir um intervalo de segurança entre eles.

Ora isso como ficou demonstrado, também se consegue com uma paragem em Mindelo ou onde se justificar mais, sendo que neste caso, a 'paragem técnica' serve também utentes.

Isto serve tb para demonstrar que quem protesta tb faz propostas e como saberão, praticamente todas as que fizemos no passado acabaram por ter acolhimento em benefício dos utentes. A CULP é e pretende ser parceira e não concorrente/opositora.

Deixo apenas esta ideia: QUALIDADE é definida tecnicamente em termos das normas internacionais ISO como: "ADEQUAÇÂO AO USO" e essa adequação é avalidada pelos utentes/utlizadores do 'Produto'; para isso, estes devem estar presentes sempre, e no momento da sua concepção exactamente para que o 'produto' seja concebido de acordo com a procura e as características que o utente deseja.

Neste processo o utente é chamado na antevéspera da inauguração...




Amanhã, no dia da inauguração, às 10H30m a CULP vai entregar uma carta ao Ministro dos Transportes.

Os utentes que nos quiserem acompanhar poderão estar presentes na paragem de Portas-Fronhas ( junto ao McDonald ).

armando herculano da CULP

Anónimo disse...

É o que dá porem atrasados mentais a "gerir" projectos de milhões e, ainda por cima, pagarem-lhes fortunas para o fazerem...
Andam a gozar com a gente e nós impávidos a olhar!

armando herculano - CULP disse...

Mindelo justifica-se porque não dá para vir de Azurara/Árvore, Mindelo, Vilarinho para Vila do Conde, devido ao estrangulamento da ponte e da fila que aí acontece todo o dia agravado nas horas de ponta.

A Norte do rio há alternativas, a sul não!

Sem alternativa vão de carro com todas as desvantagens que isso acarreta para a comunidade e para o ambiente. O Metro ou atrai ou afasta utentes e nós queremos que atraia.

só por isso.

biZarre disse...

sou de mindelo e fico completamente parva ao ler opiniões como as do "pedro" da povoa. "Mindelo que nem sequer tem o tamanho de um pequeno bairro da Póvoa" caramba a póvoa tem bairros mesmo grandes... explica-me como é q eu consigo morar a 4km da estação sendo mindelo tão minúsculo e insignificante. explica-me como mindelo consegue ter 2 pólos populacionais, sendo tão pequeno... diz-me pra onde vêm os portuenses em peso no verão? experimenta andar de metro em horas de ponta ou normais e vê se não há movimento. e garanto-te que para o próximo mes haverá muita gente a deixar o carro, mota whatever no estacionamento pra ir de metro pro seu destino. falar sem conhecimento de causa é uma forma muito grave de ignorância.
ja agora queria felicitar a CULP pelo que tem feito e dizer que gostei mt de ver o armando herculano a chamar atençao na tv de uma forma sucinta, para o resto de portugal ver a estupidez do metro do porto!
Helena Andrade

Andante disse...

Constato uma incorrecção grave no blog. Ninguém proveniente da Póvoa ou qualquer outra estação a norte de Matosinhos tem que mudar de carruagem na Senhora da Hora para chegar ao Porto. Tanto no serviço expresso como no normal. Os utentes deveriam informar-se melhor...

Comissão de Utentes da Linha da Póvoa disse...

É verdade.

Essa situação foi ultrapassada.

Fomos informados disso na reunião com a Câmara de Vila do Conde, a nosso pedido, realizada na 3ª feira da semana passada.